A Pureza Judaica Na Cidade De Sardes

4 Mas alguns de vocês de Sardes tem conservado limpas as suas roupas. Vocês andarão comigo vestidos de roupas brancas, pois merecem esta honra.

O livro do Apocalipse e seu autor parecem estar positivamente preocupados com a idéia básica da pureza Israelita. Em todo o Apocalipse veremos repetidamente esse compromisso com a pureza. Se o livro do Apocalipse pode ser chamado Judaico, ou mais precisamente um documento Israelita do primeiro século, então não é surpreendente que ele tenha uma elevada preocupação com a pureza ritual, uma vez que isto era central para a sociedade Israelita como um todo. As imagens de vestes brancas, se conectadas com o movimento Essênio Israelita ou não, mostram a importância dessa exigência de pureza e compromisso. O Rei Salomão, resumindo a sua sabedoria, incentiva os jovens de Israel a contar os dias de vida  e a fazer o seguinte:

“Portanto, vá em frente. Coma com prazer a sua comida e beba alegremente o seu vinho, pois Deus já aceitou com prazer o que você faz. Deixe suas roupas brancas o tempo todo e não deixe faltar óleo  sobre sua cabeça” (Ec. 9:7 – 8).

Esta referência particular, embora escrita muito antes do que os escritos do livro do Apocalipse, no entanto, mostra claramente que a roupa branca era usada até no antigo Israel. Lemos em um trabalho Judaico apocaliptico muito mais tardio, 4º Esdras:

“Aqueles que se afastaram da sombra deste mundo receberam vestuários gloriosos do Senhor. Pegue novamente o seu número total, Ó Sião e conclua a lista do seu povo que se veste de branco, que cumpriu a Torá do Senhor” (4 Esdras 2:39-41).

É provável que as tradições, como aquelas referidas nas citações acima, encontraram expressão especial no movimento Essênio em todo o país com o seu código de vestes distintas. Eles, ao contrário de outros, usavam branco em todos os momentos, (Flávio Josefo, Guerras Judaicas 2.119-161) assim como o grupo filosófico Grego de Pitágoras. (Flávio Josefo, Antiguidades dos Judeus, 15.371). Para ambos, o Israelita e a psique Greco-Romana, havia uma associação entre a cor branca e a pureza. As roupas brancas imediatamente mostram manchas e são difíceis de serem mantidas limpas. Isto então rapidamente determina se alguem de alguma forma tenha sido manchado ou contaminado.

Os crentes em Sardes, tanto quanto Jesus viu, estavam vestidos de branco e ainda a maioria tinha manchado as peças brancas tornando-se inaptos para o serviço do Deus de Jesus. Por esta razão, eles não podiam andar onde Jesus andava. (Ap. 3:2b) Lembre-se, Jesus caminhava entre a Menorá celestial – o candelabro de sete braços localizado no Tabernáculo celestial. Andar diante de Deus onde Jesus caminha, servi-Lo em pureza legítima, requer roupa branca imaculada. De todos os muitos seguidores de Cristo, poucos conseguiram viver e trabalhar em Sardes de uma maneira que Cristo o Sumo Sacerdote celestial julgasse como certa e verdadeira e, portanto, um sacrifício aceitável diante do Pai.

5 Aqueles que conseguirem a vitória serão vestidos de branco, e eu não tirarei  o nome dessas pessoas do livro da vida. Eu declararei abertamente, na presença do Meu Pai e dos Seus anjos, que elas pertencem a mim. 6 Portanto, se vocês tem ouvidos para ouvir então ouçam o que o Espírito de Deus diz às igrejas.

Mais uma vez, a recompensa (vestes brancas) é prometida para quem vencer (evitando a adoração dos deuses pagãos em favor somente do Deus de Israel). Tendo em conta as pressões sócio-religiosas no Império Romano, era extremamente difícil para os seguidores de Cristo permanecer imaculados. Foi especialmente difícil para os Gentios que faziam parte da coligação Judaica e não tinham se juntado aos Judeus através da conversão proselitista. Devido a isso, Jesus declarou que os nomes daqueles que vencerem permanecerão perpetuamente na lista do Livro da Vida.

Embora este não seja o lugar perfeito para uma discussão aprofundada sobre uma seção fascinante do Talmude Babilônico que trata de quatro figuras rabínicas que tinham ascendido ao Paraíso (Pardes); ela, no entanto, deve ser mencionada. Todos os quatro veem o Anjo Metatron. Ele é retratado sentando-se para registrar os méritos de Israel em um pergaminho de memória especial. (bHaggigah 14b-15a) Em Daniel 7, enquanto o profeta estava contemplando uma visão incrível de quatro seres celestiais, ele de repente viu alguma coisa mais. Ele escreveu sobre isso da seguinte forma em Dn 7:9-10:

“Continuei olhando e vi que foram postos alguns tronos. Num deles assentou-se aquele que sempre existiu. A sua roupa era branca como a neve, e os seus cabelos eram brancos como a lã. O trono e as suas rodas  pareciam labaredas de fogo, e de um lugar em frente do trono saia um rio de fogo. Havia ali milhares de pessoas  que adoravam aquele que estava sentado no trono, e muitos milhões estavam de pé na presença dele. Começou o julgamento, e  foram abertos os livros”.

Essa idéia de que em algum lugar no céu existe um registro permanente de nomes de pessoas e suas ações é bem atestada em todas as partes tanto na Bíblia Hebraica como no Novo Testamento. Aqui estão alguns exemplos pertinentes:

“‘Mas agora, perdoa os seus pecados…, mas se não, tira o meu nome do seu livro que  escreveste’. 33 O Senhor disse a Moises, ‘Riscarei do meu livro todos os que pecaram contra mim’”. (Ex. 32:32-33) “Que o nome deles seja riscado do livro da vida e que não seja colocado na lista dos que te obedecem” (S. 69:28). Saulo Paulo refere-se a seus colegas de trabalho, “E a você, meu fiel companheiro de trabalho, peço que ajude esas duas irmãs. Pois elas, junto com Clemente e todos os outros meus companheiros, trabalharam muito para espalhar o evangelho. Os nomes deles estão no Livro da Vida, que pertence a Deus” (Fp. 4:3). Jesus, ao instruir seus discípulos sobre suas prioridades, disse: “… não fiquem alegres porque os espíritos maus lhes obedecem, mas sim porque o nome de cada um de vocês está escrito no céu” (Lucas 10:20).

A carta para a igreja em Sardes, assim como no caso de todas as outras congregações, termina com a exortação apropriada de que quem ouve esta mensagem deve obedecê-la (3:6).

About the author

Dr. Eli Lizorkin-EyzenbergTo secure your spot in our new course “The Jewish Background of New Testament” - CLICK HERE NOW

You might also be interested in:

Abraão No Egito (lech Lecha -2)

By Julia Blum

Lech Lecha – O Chamado De...

By Julia Blum

Join the conversation (7 comments)

Deixe uma resposta

  1. Osmar Hinkeldey

    gostei muito deste estudo!

  2. Jeú Carlos

    Maravilhoso, que Deus de Israel continuem abençoado vos todos.
    Tenho apreendido muito com o dr, Eli.
    Pb. Jeú Carlos

  3. nelson didini9 coelho

    Nelson Didini Coelho-
    meus parabéns pelos estudos e agradece-los por ter pessoas como vocês em Israel para enviar para nós estudos maravilhosos Shalom para todos.

  4. Hosvaldo Pereira dos Santos

    Muito apropriado os comentários, a igreja entende esse período como um período muito depois da era Cristã.

  5. Rui Barboza Silva

    Gostei muito!

  6. Raimundo de sousa carvalho

    Excelente,Maravilhoso cada dia conhecer e aprender com vocês verdades bíblicas.

  7. Hosvaldo Pereira dos Santos

    “Portanto, vá em frente. Coma com prazer a sua comida e beba alegremente o seu vinho, pois Deus já aceitou com prazer o que você faz. Deixe suas roupas brancas o tempo todo e não deixe faltar óleo sobre sua cabeça” (Ec. 9:7 – 8).

    Vestes brancas no texto acima, temos entendimento sobre pureza, vida com D’US, santidade.
    óleo sobre a cabeça é simbolo do Espírito Santo presente na vida daquela pessoa indicada.