João Batizou Na Galiléia Ou Próximo Da Judéia? (dr. Eli Lizorkin-eyzenberg)

“5 E toda a província da Judéia, e os de Jerusalém iam ter com ele e eram batizados por ele no rio Jordão, confessando os seus pecados”.

A descrição do ministério de João continua no Evangelho de Marcos, apresentando um quadro claro: o povo de Jerusalém e da Judéia aceita amplamente o ministério de João, submetendo-se a sua chamada para o arrependimento e sua lavagem cerimonial simbólica na água. Como já mencionamos brevemente, o ministério de João Batista tinha algumas semelhanças (embora também tivesse nítidas diferenças polêmicas) com a vizinha comunidade Essênia de Qumran (veja a seção anterior).

John baptize

The place of John’s Baptism

Agora desde os tempos antigos até os tempos modernos. Um dos lugares mais comuns e tradicionais para trazer os modernos turistas cristãos, enquanto estão em Israel é o lugar onde João Batista realizou o seu ministério. Este lugar tradicional de suas cerimônias com água está localizado ao sul do Mar da Galiléia.

A descrição geográfica do ministério de João em Marcos 1, no entanto, exclui aquele lugar tradicional como uma possibilidade, uma vez que a viagem de Jerusalém e da Judéia levaria cerca de 5-6 dias. O lugar que se encaixa muito bem nessa geografia é o lugar chamado de “Betânia, do outro lado do Rio Jordão” (João 1:28), que está localizado no território da atual Jordânia. No Antigo Israel, costumava ser a área de fronteira entre o loteamento de terras das tribos Israelitas de Rubem e Gade (os territórios das três tribos Israelitas estão localizados agora na Jordânia, incluindo a metade da tribo de Manassés).

Betânia (literalmente a casa dos pobres) do outro lado do rio Jordão (João 1:28) não é o mesmo lugar que a Betânia principal (a casa dos pobres) na aldeia de Marta, Maria e Lázaro (João 11).

Não era de todo incomum atribuir a uma cidade um segundo nome esclarecedor, muitas vezes as cidades tinham vários nomes. Por exemplo, havia pelo menos duas cidades de Belém, uma na Galiléia (Josué 19:15) e uma na Judéia (Mat.2: 1). Da mesma forma, o Evangelho de João indicou que Jesus celebrou a Páscoa “dos Judeus / Judaicos” (em oposição a outras Páscoas, a saber dos Samaritanos ou Qumranitas). O evangelho de Mateus esclarece para seus leitores que foi Belém da Judéia a agraciada com o nascimento de mais um Rei de Israel, não somente o Rei Davi.

Oração:

Nosso Deus, torne as coisas claras para nós,

para que possamos compreender mais claramente a finalidade dos escritos sagrados.

Amém.

About the author

Dr. Eli Lizorkin-EyzenbergTo secure your spot in our new course “The Jewish Background of New Testament” - CLICK HERE NOW

You might also be interested in:

Lech Lecha – O Chamado De...

By Julia Blum

Noé – Uma Maravilhosa...

By Julia Blum

Join the conversation (2 comments)

Deixe uma resposta

  1. José Hélder Saraiva Bacurau

    Dr Eli Lizorkin ,que o ETERNO continue a te abençoar, tenho aprendido muito com as sua mensagens,um abraço em CRISTO.

    1. Eric de Jesús Rodríguez Mendoza

      BS”D

      Obrigado José! Que o tudopoderoso de Israel tambem tenha cuidado de você!