O Novo Testamento Foi Escrito Originalmente Em Hebraico? (por Dr. Eli Lizorkin-eyzenberg)

TorahO Novo Testamento foi escrito originalmente em Hebraico?

Centenas de milhares de Cristãos têm feito esta pergunta, de uma forma ou de outra. A razão para  esta curiosidade é louvável. É o desejo de chegar o mais próximo possível a Deus ficando o mais próximo possível de Sua Palavra escrita.

O profundo interesse dos Cristãos modernos nas bases Judaicas do Novo Testamento não é novo. Cristãos sérios ao longo dos tempos têm reconhecido a importância de se estudar o cenário histórico do Novo Testamento, Judeus ou não. O atual interesse  no Jesus Judeu vem crescendo em intensidade ao longo do tempo. As redes sociais e as postagens ligadas ao Judaísmo de Jesus estão zumbindo aumentando em volume. Tem aumentdo o número de Cristãos em todo o mundo que estão tentando aprender Hebraico com materiais de auto-estudo e estão se matriculando em aulas formais no campus e on-line.

Então, por que tanto interesse dos Cristãos no Jesus Judeu? (Para ler no formato original e comentar, clique AQUI).

Há muitas razões, mas vou apenas mencionar algumas. Minha intenção é mostrar-lhe que o que acontece no mundo influencia muito (se não determina) a forma como os Cristãos pensam sobre a Bíblia Sagrada.

Em primeiro lugar, o Holocausto Judaico levou os Cristãos a pensar e fazer muitas perguntas difíceis sobre a fidelidade de Deus ao seu Antigo povo de Israel, e sobre o papel da Igreja na tomada de uma posição na arena política. Além disso, o holocausto fez a Igreja considerar elementos (e o que precisa ser feito sobre eles) em sua teologia que pode ter contribuído para o holocausto Judeu Europeu.

Em segundo lugar, a criação do Estado de Israel tem forçado os Cristãos a reconsiderar as antigas promessas de Deus a respeito de uma restauração física da Terra para o povo de Israel. Isso tem gerado muitas outras questões importantes que dizem respeito a esta questão.

Em terceiro lugar, as descobertas arqueológicas e a eventual divulgação dos Manuscritos do Mar Morto têm causado uma revolução nas instituições acadêmicas (tanto seminários como universidades) em relação às questões das origens Cristãs e, especialmente, sua relação com seu antigo ambiente Judaico.

Em quarto lugar, uma variedade de grupos Cristãos liberais e conservadores começaram a pensar sobre o que tudo isso significa e o que devem fazer para sair do reino do pensamento e ir para o reino do fazer.

Apesar de tudo isso ser interessante, eu acho que é melhor voltar à nossa questão principal. O Novo Testamento foi escrito em Hebraico?

Em minha opinião todo o texto original do documento que conhecemos como  Novo Testamento foi escrito por seguidores Judeus de Cristo  (no antigo sentido da palavra) em uma linguagem que pode ser melhor descrita não apenas como Koiné ou Grego Comum, mas como “Koiné Judaico-Grego”. Alguns autores que podiam pagar um bom escriba profissional (como foi o caso de Paulo e, possivelmente, Lucas também) tiveram um excelente domínio da língua, enquanto outros, como os autores do Evangelho de João e do livro do Apocalipse, naturalmente, escreveram em um nível muito mais simples. Assim, uma pessoa pode escrever em Inglês em um estilo elegante ou expressar seus pensamentos no mesmo idioma, mas de uma forma muito mais simples (como eu).

Mas antes de tudo o que é Grego Koiné?

O Grego Koiné (que é diferente do Grego Clássico) foi a forma multi-regional comum do Grego falado e escrito durante a antiguidade Helenística e Romana. A coleção do Novo Testamento foi escrita durante este período histórico.
Agora… Eu não acho que o tipo de Grego que vemos no Novo Testamento pode ser melhor descrito APENAS como Grego Koiné. Há um outro componente para este Grego Koiné – uma significativa conexão Judaica e Hebraica. Por esta razão, eu prefiro chamá-lo – Koiné Judaico-Grego.
O que é Judaico-Grego?

Bem… Judaico Grego, como as conhecidas línguas Judaica-Germânica (iídiche), Judaica-Espanhola (Latim) e as menos comuns Judaica-Persa, Judaica-Árabe, Judaica-Italiana e a Judaica-Georgiana, é simplesmente uma forma de Grego usado pelos Judeus para se comunicar. Esta linguagem manteve muitas palavras, frases, estruturas gramaticais e padrões de pensamento característicos da língua Hebraica.

O que é Judaico-Grego?

Bem… Judaico Grego, como as conhecidas línguas Judaica-Germânica (iídiche), Judaica-Espanhola (Latim) e as menos comuns Judaica-Persa, Judaica-Árabe, Judaica-Italiana e a Judaica-Georgiana, é simplesmente uma forma de Grego usado pelos Judeus para se comunicar. Esta linguagem manteve muitas palavras, frases, estruturas gramaticais e padrões de pensamento característicos da língua Hebraica.

Então Judaico-Grego é realmente Grego? Sim, é, mas é um Grego que herdou os padrões Semíticos de pensamento e de expressão. Desta forma, é diferente dos tipos de Grego utilizados por outros grupos de pessoas.

Então, eu discordo que o Novo Testamento foi escrito primeiro em Hebraico e depois traduzido para o Grego. Em vez disso, eu acho que foi escrito em Grego por pessoas que pensavam Judaicamente e o que, talvez, seja mais importante poliglotas. Você vê… as pessoas que falam diversas línguas conseguem também pensar em vários  idiomas. Quando falam, no entanto, elas sempre importam para uma linguagem algo que vem da outra. Nunca é uma questão de “se”, mas apenas de “quanto”.

O principal argumento apresentado pelos Cristãos que acreditam que partes do Novo Testamento foram escritas originalmente em Hebraico, é que o Novo Testamento está cheio de Hebraísmos. (Hebraísmo é uma característica do Hebraico ocorrendo em outro idioma).

Na verdade, este é um ponto muito importante. Isso mostra que  estudantes sérios do Novo Testamento não devem limitar-se ao estudo do Grego. Eles também devem estudar Hebraico. Com o conhecimento do Hebraico Bíblico eles seriam capazes de ler o texto Judaico-Grego Koiné do Novo Testamento com muito mais precisão.

Então, eu sugiro, que não é preciso imaginar uma base textual Hebraica do Novo Testamento para explicar a presença dos Hebraísmos no texto. Embora possível, simplesmente falta a essa teoria um suporte adicional e desesperadamente necessário.

Pense comigo um pouco mais sobre isso. Além da competência multilingue dos autores do Novo Testamento sua fonte mais confiável (e com razão) para as citações da Bíblia Hebraica foi a Septuaginta (LXX).

LXXOra… é preciso lembrar que a versão Grega da Bíblia Hebraica foi traduzida para o Grego pelos principais estudiosos Judeus da época. Diz a lenda que 70 indivíduos sábios Judeus fizeram traduções separadas da Bíblia Hebraica e quando elas foram feitas, todas combinaram perfeitamente. Como eu disse “é uma lenda”. O número 70  provavelmente simboliza as 70 nações do mundo no Judaísmo antigo. Esta tradução não se destinava só para os Judeus de língua Grega, mas também para os não-Judeus para que eles também pudessem ter acesso à Bíblia Hebraica. Você pode imaginar quantas palavras Hebraicas, frases e padrões de pensamentos estão presentes em todas as páginas da Septuaginta. (Clique aqui para ver a versão mais antiga da LXX).

Então, além dos autores do Novo Testamento pensando Judaicamente e Hebraicamente, temos também a principal fonte de suas citações do Antigo Testamento que vêm de outro documento de autoria Judaica- a Septuaginta. Assim, é surpreendente que Novo Testamento esteja cheio de formas Hebraicas expressas em Grego?!

Como uma nota complementar, o uso da Septuaginta por escritores do Novo Testamento é realmente um conceito muito estimulante.

O texto Judaico da Bíblia Hebraica usado hoje é o Texto Massorético (abreviado para MT). Quando os Manuscritos do Mar Morto foram finalmente examinados, descobriu-se que não havia uma, mas três famílias diferentes de tradições Bíblicas no tempo de Jesus. Uma deles estreitamente alinhada com o Texto Massorético, uma estreitamente alinhada com  a Septuaginta e uma parece ter ligações com a Torá Samaritana.

Entre outras coisas, isso, mostra claramente que a Septuaginta citada pelo Novo Testamento tem um grande valor, uma vez que foi baseada em um texto Hebraico que era pelo menos tão antigo quanto o texto Hebraico básico do que um dia viria a se tornar –  o Texto Massorético.

Como eu já disse, eu acredito que todo o Novo Testamento foi escrito em Koiné Judaico-Grego. Por favor, permita-me abordar um ponto muito importante. Em vários lugares nos escritos dos pais da igreja primitiva, há a menção de um evangelho em Hebraico.

A referência mais importante e mais antiga é a do escritor Cristão primitivo, Papias de Hierápolis (125 dC-150 dC). Ele escreveu: “Mateus reuniu os oráculos em língua Hebraica e interpretou cada um deles o melhor que podia.” Então… temos um testemunho Cristão muito antigo sobre o documento de Mateus em Hebraico.

Esta foi uma referência ao Evangelho de Mateus em seu original Hebraico. Talvez. Era uma referência a um documento que Mateus compilou, mas que é diferente do Evangelho de Mateus? Possivelmente.

Toda essa discussão é complicada pelo fato de que todos os Evangelhos são anônimos e não contêm referências inequívocas a um autor em particular (embora alguns certificados muito cedo). O Evangelho de Mateus não é exceção. Nós não sabemos se Mateus (o discípulo de Jesus mencionado nos Evangelhos) foi de fato o autor do evangelho que chamamos de “O Evangelho segundo Mateus”.

Além disso, a fraseologia, “ele interpretou cada um deles o melhor que podia”, utilizada por Papias de Hierapolis é muito menos do que inspiradora. Não se pode sair com a sensação de que o majestoso Evangelho de Mateus, que apresenta  textos-chave tais como o Sermão da Montanha e a Grande Comissão estivesse, de fato, sendo considerado. É possível que Papias estivesse se referindo a algo menos grandioso. Ou seja, que ele tinha ouvido falar que Mateus tinha coletado frases de Jesus em Hebraico, unindo-as o melhor que pôde. Não há nenhuma razão para negar que tal documento tenha existido, mas também não é uma razão muito forte para identificá-lo com o Evangelho de Mateus.

Mais tarde Sacerdotes da Igreja também mencionaram que Mateus escreveu o Evangelho em dialeto Hebraico, mas sua informação é 1) mais provávelmente baseada na declaração de Papias e 2) foi dirigida pela teologia Cristã mostrando que os Judeus testemunharam suficientemente.

Descobertas arqueológicas têm demonstrado que o Hebraico, o Aramaico, o Grego e até mesmo o Latim eram usados pelo povo da Terra Santa durante o primeiro século da Era Comum. Mas o próprio Novo Testamento, o melhor que posso dizer, foi de fato escrito por Judeus seguidores de Cristo em Koiné Judaico-Grego. Esta é a possibilidade mais simples e mais exata de acordo com os fatos. Esta visão prontamente explica a quantidade de padrões de pensamento Hebraicos subjacentes, raciocínio, gramática e vocabulário que fazem do Novo Testamento uma coleção completamente Judaica.

Reconstruir a história é um pouco como montar um quebra-cabeça onde faltam muitas peças. Quanto mais peças do quebra-cabeça você tem, melhor se pode ver os contornos da imagem! Quanto mais você souber sobre o contexto histórico do Novo Testamento e quanto mais você estiver familiarizado com as linguagens intrinsecamente relacionadas com ele (especialmente Hebraico e Grego), melhor será sua capacidade de interpretá-lo de forma precisa para si e para os outros.

Para se inscrever em cursos de Hebraico ou Grego através eTeacherBiblical credenciados pela Universidade Hebraica de Jerusalém, clique AQUI.

About the author

Dr. Eli Lizorkin-EyzenbergTo secure your spot in our new course “The Jewish Background of New Testament” - CLICK HERE NOW

You might also be interested in:

TrÊs Mais Quatro: Lia

Por Julia Blum

Três Mais Quatro: Rebeca

Por Julia Blum

Join the conversation (47 comments)

Deixe uma resposta

  1. sedevilson laurindo ramalho

    DEUS ABENÇÔE Dr. Eli por essa matéria tão linda.Parabenizo por essa explicações. Na minha opinião o importante é guardamos a Palavra de DEUS em nossos corações e praticá-la com sinceridade e humildade. DEUS ABENÇÔE a todo. Shalom

  2. Jocel Parcio

    Outro escrito neotestamentário que sempre me questiono acerca de sua língua original é a Carta aos Hebreus.

  3. Cícero Rogério dos Santos

    Olá professor, certamente ja me fiz varias perguntas a respeito de seu comentário. Por isso pretendo futuramente fazer um curso no idioma original em que a bibiblia foi escrita, não sei se hebraico ou aramaico.

    1. Eric de Jesús Rodríguez Mendoza

      BS”D

      SHalom Cïcero!

      A lingua majoritariamente empleada na Escrita da Biblica foi o Hebraico. Só alguamas pequenhas partes ficarom em Aramaico.

  4. Cleide Souza

    Dr Eli

    Shalom,sou muito abençoada com seus estudos e claro com as aulas de hebraico que também estudo na eteacher….Cleide Souza —São Paulo/Brasil

  5. Alessandro Silva

    bom dia professor:
    gostaria de saber a respeito da passagem quer se encontra em Ezequiel 28: 15, quer relata a multiplicação do comercio, qual foi esse comercio

    Lúcifer era realmente regente de coro celestial ou não

    ficarei aguardando resposta

  6. vilson vozni

    realmente esse interese por jesus filho de DEUS nascido de mulher judia fez muitos comentatios sobre o que acontecia nos dias de hoje como esta acontecendo no mundo e na natureza coisas avasssaladores destruicoes de muitos lugares da terra terra assolada mas ele nos de uma unica esperança que quando nao estiver saida como na passaem do mar vermelho ou antes a arca de noe preservando a raça humana essa esta esperança ainda no governo de JESUS

  7. Manuel Francisco FONTES

    Ao prezado Professor Eli.

    Como estudante da Teologia, fiquei grandemente satisfeito com o seu esclarecimento sobre como o Novo Testamento foi escrito.
    Queira continuar a nos ajudar no conhecimento da Biblia.

    Com as minhas sinceras saudacoes, Manuel F. FONTES.

  8. Brasil Fernandes

    Prezado Professor Eli,
    Ainda estou dando os primeiros passos no estudo aprofundado das escrituras, e algo que me intriga (pode ser por ignorância do Assunto) é o fato de que Jesus aparentemente falava Aramaico e que teria ensinado neste idioma. A pergunta é , isto é fato, se ele falava Aramaico porque as escrituras originais não teriam sido feitas em Aramaico, ou somente Judeus escreveram os textos. Não seria natural que houvessem textos bíblicos do novo testamento escritos em Aramaico e ou Hebreu?

  9. Marialba Corte Restitutti

    muitos o artigo, e sempre muito esclarecedor. continuo “acreditando” que a Bíblia foi traduzida do hebraico para o grego e por isso muitas frases e palavras não expressam com a mesma precisão do hebraico e dessa forma levando a uma interpretação tão inteira como o é em sua origem.
    Procuro ler a “Bíblia de Jerusalém ” que se aproxima um pouco mais. mas acho também a necessidade do conhecimento do hebraico bíblico para entender melhor o contexto que determinada narrativa nos é colocada. Gosto demais da língua hebraica e um de meus projetos é aprendê-la, pois trabalho e estudo arte e fotografia contemporâneas. leio tb a ” Bíblia judaica completa – O tamanho [AT] e a B’rit Hadashah ” D.V.S

  10. Maria de Fátima Dantas

    Shalom Dr. Eric a Paz do Senhor esteja contigo. Eu fico grata mais uma vez por poder receber informações tão maravilhosas, cada vez que leio textos bíblico ou qualquer assunto ligado ao Evangelho fico maravilhada com a bondade de Deus para conosco. Como a Palavra de Deus é envolvente seja em português, hebraico, alemão não importa o significado e a expressão de amor que Deus tem para seu povo é a mesma, Ela é um balsamo para nossa alma eu não consigo viver sem a presença viva de Deus em minha vida, seja através da palavra, uma imagem bíblica, um olhar de um irmão, num sorriso de uma criança, num gesto de amor ou na beleza da natureza. Tudo que há vida Deus está ali presente. Um abraço.

    1. Eric de Jesús Rodríguez Mendoza

      BS”D

      Shalom María (Miryam)!!

      É um grande prazer pra mim ser lido por você e tudos os amigos do Brazil.
      Um abrazao

      Bençoes!