A “profecia Oculta” (2): Perdida Na Tradução

Por enquanto vocês já sabem que a misteriosa “profecia oculta” de que estou falando deve ser procurada no capítulo 53 de Isaías. Claro, todos vocês conhecem esses versículos; no entanto, deixe-me lembrá-los de que neste capítulo, Isaías descreve “o servo de Deus, que será exaltado e homenageado até pelos reis e ainda é submetido a intensa humilhação e sofrimento como um marginalizado social”.[1] Lemos que é pela vontade de Deus que ele suporta o seu sofrimento por causa dos pecados do povo —”de fato ele funciona como uma oferta de culpa; ele sofre sem se queixar e finalmente é morto e enterrado. De qualquer maneira, ele verá o resultado de seu sofrimento e será justificado por Deus”—.[2]

Não tenho dúvidas de que todos os meus leitores conhecem este capítulo muito bem —contudo estou  bastante confiante de que hoje posso mostrar-lhes algo novo—. No texto Hebraico de Isaías 53: 3, lemos:

נבזה  וחדל אישים

איש מכאבות

וידוע חלי

וכמסתר פנים ממנו

נבזה ולא חשבנהו

 

Uma tradução literal deste versículo seria assim: Ele foi desprezado e rejeitado pelos homens, um homem de dores e conhecendo a doença. E como aquele que  esconde sua face, ele foi desprezado e não o consideramos. No entanto, ao invés de “como aquele que esconde sua face” (uma ação referente ao próprio Servo Sofredor), nas traduções, lemos: “e nós escondemos nossas faces dele”Assim, o Servo  Sofredor é transformado do objeto para o sujeito desta ação: já não é sua ação, mas algo que as pessoas ao seu redor fizeramO resultado, claro, é muito diferente, e o significado original do Servo Sofredor Messiânico  escondendo sua face  está completamente perdido na tradução. Como isso aconteceu?

A LXX coincide com o וכמסתר “e como escondendo …” com οτι απεστραπται: “pois [sua face] foi virada “. A forma ativa: [ele] estava como  escondendo, é substituída aqui pela forma passiva: [sua face] foi virada; o “e” é traduzido por “para”. Esta tradução transforma o significado de Isaías 53: 3b: “Através da inserção de οτι, o leitor da LXX é levado a concluir que o estado marginalizado do servo resultou em ser desprezado e desconsiderado”.[3] A condição humilhada do servo é representada pelo passivo perfeito απεστραπται ([sua face] “foi virada”). O verbo Grego αποστρεφω é importante na LXX e lá é amplamente utilizado. Ele descreve alguém ou algo fisicamente virando  ou virando as costas. Ao mesmo tempo, muitas vezes se refere ao Senhor, cuja ira não o afasta do seu povo ou quem  Se afastou do seu povo por causa de seu pecado. Por exemplo, lemos no livro de Jó: Deus não retirará (απεστραπται) sua ira.[4] No entanto, mesmo que aqui o verbo απεστραπται esteja em uma forma passiva, é importante notar que ainda está na forma da terceira pessoa do singular, o que significa que na LXX, ainda é o rosto do Servo que  virou-se, e nesse sentido, ainda é sua  decisão e  sua ação: porque sua face foi virada, nós o desonramos e não o consideramos (tradução literal).

Como, então, em traduções posteriores do Tanach para diferentes idiomas, o significado geral deste versículo se tornou: nós desviamos  nossas faces dele ? Nós explicamos como ocorreu a mudança de “ocultar” para “virar”; agora precisamos entender como aconteceu a mudança da terceira pessoa do singular para a primeira pessoa do plural.

A explicação para este desvio pode ser encontrada na gramática Hebraica, em particular na palavra Hebraica.ממנו O significado desta palavra em Hebraico pode ser duplo —ou  “dele ou ” deles “—. Nas Escrituras Hebraicas encontramos ambos os casos: por exemplo, em Gênesis 3: 33: 5 ממנו לא תאכל significa “dele” (dele, em Inglês: da árvore); mas no mesmo capítulo, em Gênesis 3:22 –כאחד ממנו– a mesma palavra significa claramente “de nós”: como um de nós. Aqui está a raiz do problema: quando uma certa tradução interpreta esta palavra em Isaías 53: 3 como  dele, não de nós, dá um significado muito diferente para a frase toda. Assim, torna-se: nós desviamos nossas faces dele —e é o que encontramos na maioria das traduções de Isaías 53— em vez do original: e como um  escondendo sua face de nós…

Assim, esse significado original deste versículocomo se estivesse escondendo seu rosto de nós… ficou completamente perdido na tradução, e a própria profecia se tornou a “profecia oculta”. Como vocês já perceberam, o próprio título do meu último livro veio desse versíiculo. Agora, sabemos que, de acordo com Isaías 53: 3o esconder a face  teve que se tornar um passo importante no programa Messiânico —uma característica proeminente na imagem do “Servo Messiânico”—. O tema do “Messias  Oculto” que encontramos na literatura Judaica da época do Segundo Templo, com toda probabilidade, foi desenvolvido sob a forte influência deste versículo: uma vez que o programa messiânico de Isaías incluía “escondendo seu rosto”, se alguém se considerasse um messias, ele tinha que ficar em silêncio sobre sua  messianidade até o momento marcado. Jesus, sendo o verdadeiro Messias, teve que cumprir todos os passos deste programa messiânico e, portanto, o esconder a face em Isaías 53: 3bfoi, possivelmente, um dos principais motivos para ele esconder sua messianidade:Ele deveria esconder a face; Sua dignidade messiânica teve que ser ocultada durante sua vida e seu ministério.

Os textos Judeus da época do Segundo Templo são testemunhas muito importantes das ideias correntes no mundo Judaico pré-Cristão, e em si mesmos se tornam a prova de que o conceito de Messias Oculto já era parte integrante deste mundo no inicio da nova era. Sem dúvida, também podemos esperar que este conceito esteja presente no Novo Testamento e, se lemos o Novo Testamento à luz da “profecia oculta”, veremos claramente que a messianidade de Jesus foi compreendida, não só por Ele mesmo, mas também por aqueles que descrevem sua vida e seu ministério, em termos de um Messias “oculto e revelado” —um Messias cuja messianidade é ocultada  até o tempo marcado, apenas para ser revelada mais tarde—. Na próxima vez, testemunharemos essa transição drástica do Messias Oculto para o Messias revelado no Novo Testamento.

 

Se vocês gostaram deste artigo, vocês podem gostar também do meu livro As Though Hiding His Face, discutindo em profundidade a questão do Messias Oculto. Para obter este e meus outros livros, clique aquiall Books by Julia

 

[1] G. K. Beale and D. A. Carson. Commentary on the New Testament Use of the Old Testament (p. 574). Baker Publishing Group. Kindle Edition

[2] Ibid.

[3]  Eugene Robert Ekblad Jr, Isaiah’s Servant Poems According to the Septuagint (Peeters  1999) , p.209

[4] Job 9:13

About the author

Julia BlumJulia is a teacher and an author of several books on biblical topics. She teaches two biblical courses at the Israel Institute of Biblical Studies, “Discovering the Hebrew Bible” and “Jewish Background of the New Testament”, and writes Hebrew insights for these courses.

You might also be interested in:

Decifrando Os Evangelhos Com O...

By Julia Blum

Decifrando Os Evangelhos Com O...

By Julia Blum

Join the conversation (No comments yet)

Deixe uma resposta