Jesus Como O Sumo Sacerdote Do Tabernáculo Celestial

Jesus como o Sumo Sacerdote do Tabernáculo Celestial Apocalipse. 1:10-13

10 Eu estava em espírito no Dia do Senhor quando ouvi atrás de mim uma grande voz como uma trombeta, 11 dizendo: “escreva num livro que você vê e envie-o para as sete igrejas —  Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia.” 12 eu me virei para ver quem falava comigo e quando  fiz isso, vi sete candelabros de ouro, 13 e no meio dos candelabros estava um ser como um filho do homem.

João teve sua visão no Dia do Senhor (ver comentários sobre a identidade do dia na seção anterior). João estava olhando para frente, quando de repente  ouviu uma voz falando atrás dele. João comparou voz ao som de uma trombeta. Não é fácil imaginar o que significa aqui o som de trombeta. É um “shofar” Israelita, uma trombeta feita de chifre de cabra? É um tipo de trompete  de bronze também conhecido na região do Mediterrâneo? Não é possível dizer quais sons foram realmente ouvidos por  João,  mas o fato de que ele descreveu como um som de trombeta permite-nos saber que a mensagem recebida por João estava ligada ao uso normal da trombeta – uma chamada para se preparar para ação.

Quando João voltou-se para olhar na direção da voz que falava com ele, ele primeiro viu a menorá do Templo – um candelabro de sete braços que uma vez esteve  localizado no Santo Lugar no Templo em Jerusalém. A presença da menorá no Templo mostrou aos ouvintes de João que sua experiência visionária ocorreu, pelo menos parcialmente, nas proximidades do templo/tabernáculo celestial, ou, mais precisamente na seção do templo que é conhecida como o Lugar Santíssimo. Nós lemos sobre a existência do templo celestial em Hebreus 8:1-5:

“Ora,  o ponto principal no que foi dito é este: temos um  sumo sacerdote tal, que tomou Seu assento à destra do trono da Majestade nos céus, 2  ministro do santuário e do verdadeiro tabernáculo, que o Senhor fundou e  não o homem. 3 Porque todo o  sumo sacerdote é constituído  para oferecer tanto ofertas  como sacrifícios; então é necessário que este sumo sacerdote também tenha algo a oferecer. 4 Ora, se Ele estivesse na terra, Ele não seria um sacerdote, em absoluto, uma vez que há aqueles que oferecem as ofertas segundo a Lei; 5 os quais servem de exemplo e sombra das coisas celestiais…”

A ideia de um templo celestial  primeiro aparece  nos livros de Moises. Moises subiu o Monte Horebe e recebeu as instruções para a construção do tabernáculo (mishkan), a tenda da presença de Deus quando Israel estava no deserto. Como Moises fez isto, a ele foi “mostrado” o templo no reino celestial (Êx 36:30) e sua missão era, de alguma forma, refletir na estrutura de terra o que ele tinha visto no reino celestial. Ezequiel 40 oferece uma visão elaborada do templo celestial que ainda estava no futuro. A ideia de um templo celestial também é mencionada no testamento dos Doze Patriarcas, uma obra apocalíptica Judaica desde o século II A.C. e é citada em várias cartas de Paulo.[1]

E então o anjo abriu-me as portas do céu, e eu vi o santo templo e sobre um trono de glória o Altíssimo. E Ele me disse: Levi, eu te dei as bênçãos do sacerdócio até que eu venha e permaneça no meio de Israel (Testamento de Levi 5:1-3). [2]

O fato de que o Filho do Homem caminha entre as sete lâmpadas celestiais (menorá), significa que ele (Jesus), como o sumo sacerdote celestial, foi a fonte desta revelação. Em várias tradições Judaicas, a figura de Metatron, que se não for idêntica é muito semelhante ao Filho do Homem, age como o sumo sacerdote do templo celestial. Este templo está localizado nas proximidades da carruagem celestial na base do trono de Deus.

Lemos em 3 Enoque 15B (também conhecido como Enoque Hebraico ou Sefer Hekhalot):

Metatron (o nome significa “aquele ao lado do trono”) é o Príncipe sobre todos os Príncipes e permanece diante dele que é exaltado acima de todos os deuses. Ele vai abaixo do trono de glória, onde ele tem um grande tabernáculo celestial de luz e traz para fora o fogo ensurdecedor e o coloca nos ouvidos das criaturas sagradas, de modo que elas não devem ouvir o som da declaração que provem  da boca do Todo-Poderoso.

O escritor de Hebreus manifestou ideias semelhantes às encontradas nos pergaminhos de Qumran, ou seja, que Melquisedeque é o sumo sacerdote celestial (11Qmelch). Lemos em Hebreus 7:1-3:

Porque este Melquisedeque que era  rei de Salém, sacerdote do Deus Altíssimo, que saiu ao encontro de  Abraão quando ele estava retornando do abate dos reis e o abençoou, 2 a quem também Abraão repartiu uma décima parte de todos os despojos, foi antes de tudo, pela tradução do seu nome, rei de justiça e depois também rei de Salém, que é  rei da paz. 3 Sem pai, sem mãe, sem genealogia, não tendo começo de dias nem fim de vida, mas por ser como o Filho de Deus, permanece sacerdote perpetuamente.

Torna-se claro que aqui, no livro do Apocalipse, a figura apocalíptica Judaica, que já apareceu anteriormente em varias tradições Judaicas do  Filho do Homem e de Metatron, na verdade é Jesus Cristo – o eterno sumo sacerdote celestial. Esta conexão no Apocalipse é intencional e definitiva.

[1] 1 Thess. 2:16 é uma citação de Teste. Patr., Levi, 6:10; Rom. 12:19é feita a partir de Gade, 6:10; Rom. 12:21 feita a partir de Benjamin, 6:3; 2 Cor. 12:10 é uma citação de, 5:7.

[2] Pseudepigrapha of the Old Testament, ed. Robert Henry Charles (Bellingham, WA: Logos Bible Software, 2004), Enoque 108:15.

About the author

Dr. Eli Lizorkin-EyzenbergTo secure your spot in our new course “The Jewish Background of New Testament” - CLICK HERE NOW

You might also be interested in:

Lech Lecha – O Chamado De...

By Julia Blum

Noé – Uma Maravilhosa...

By Julia Blum

Join the conversation (15 comments)

Deixe uma resposta

  1. Américo

    Não posso concordar que Jesus é sumo sacerdote, pois o messias de Israel é outro, ele era judeu e não romano. Também não sou cristão pois não concordo com a religião católica romana de onde surgiu o cristianismo. Esqueceram o que fizeram os romanos com os judeus desde (e até mesmo antes), a fundação católica por Constantino? Se existe esse compromisso com roma da parte de vcs prefiro que deixem de me enviar seus comentários. Grato.

    1. Eric de Jesús Rodríguez Mendoza

      BS”D

      Shalom Américo!

      Obrigado por comentar. Só quero saber si você considera que Jesús é um nome diferente de Yehoshúa’ em hebraico… porque aquí, só entendemos Jesús como Yehoshúa’, Messias Judeu, …

  2. Pr. Enéas

    Brilhante Dr. Eli.

    Essa abordagem é bastante agradável belíssima no que se refere a pessoa de Jesus cristo.
    gostaria de saber se alguns judeus aceitam o texto de Hebreus cap.1 e vs.6 e 8…e todos os anjos de D-us o adorem…mas do filho diz:Ó D-us o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos….
    Como pode ser interpretado? Jesus Cristo como Deus? Já que é visto como Sumo-Sacerdote celestial.

    1. Eric de Jesús Rodríguez Mendoza

      BS”D

      Shalom Pr. Enéas.

      Agora, Jesús está nos cieus mediando por nois… quando cumpla-se o tempo, deixará de mediar, e tomará o trono do juicio, como a imagem do Deus invisíbel.

  3. Dionéia

    Amei o que li, serviu de alimento para minha alma hoje.

  4. coraci

    É fantástico Dr. Eli, sua exposição do assunto abordado ” Jesus como o sumo sacerdote do tabernáculo eterno ” sua praticidade simples porém de alta valia trás no bojo do saber o conhecer das insondáveis riquezas do conhecer de D-us. Shalom.

  5. Adauto da Costa Santos

    Prof. Eli,
    Would you please let me know your hermeneutics approach to this book of Revelation?
    Besides all that effort to get the meaning of all that allegoric symbology that frequently is the most focused by several schollars, Watchman Nee, in his book written to help people on this huge task of interpretation of Revelation’s true message, address the focus to the final victory of those who are in Christ, which is the real purpose of this book. As John was in a hostile context, the symbols were used to somehow cipher the content in order to let the message available only to the addressees.
    By the way, most of the profecies already had happened during the first century, right?
    Thanks!

    1. Eric de Jesús Rodríguez Mendoza

      BS”D

      Shalom Adauto.

      It’s too difficult to fix an exclusive way for interpreting Apocalypsis’ Book. There are historical, geographical, cultural, linguistic aspects involved, that I can only say you: Historic-grammatical bias is the better way, and avoiding the allegorization, because is very subjective.
      The message to the Churchs is “ever-present”; the victory of the Lamb of God is fulfilled, also the war in heavens, number of the beast is present, but about seals, trumpets and coups, I don’t know what to say.

      Shalom!

  6. nilton

    My good friends, you want to know what you guys tell me about the name of Jehovah, is not the whole podoroso God knows that you’re only a title of respect or reverence, right know that israel old used this name, I please reply

  7. Edsom Dias

    Grace and peace of the Lord Jesus Christ Part

    Dear.
    In the matter in relation to Melchizedek, in the Greek text says that it is the pre-Christ figure, however what I can understand, according to the text, and forgive my boldness, is that Melchizedek is King of Peace but is not a high priest because only the high priest has the right to judge the people. And Christ came as high priest in Santurario, not made by human hands, as opposed to Melchizedek. The Greek text says “Επί πλέον δε η Αγία Γραφή παρουσιάζει τον Μελχισεδέκ αγενεαλόγητον, χωρίς κάμνη να λόγον περί του πατρός και της του μητρός, σαν μη να έχη ούτε αρχήν ημερών ούτε τέλος ζωής, όμοιον τον προς Υιόν του Θεού, που διαρκώς μένει ιερεύς. (Ετσι δε ο Μελχισεδέκ, επειδή λέγεται “δικαιοσύνης βασιλεύς” και βασιλεύς είναι ειρήνης και παρουσιάζεται χωρίς αρχήν και τέλος, έχει τύπος καταστή σύμβολον και του Χριστού, διότι ο Χριστός είναι βασιλεύς δικαιοσύνης, βασιλεύς ειρήνης, απάτωρ άνθρωπος ως, αμήτωρ ως Θεός , Αρχιερεύς δε αιώνιως μοναδικός και, χωρίς έχη να ούτε προηγούμενόν του ούτε διάδοχόν του ίσον προς αυτόν) “Here apacere to me how this meaning:”. Also not the Bible presents Melchizedek agenealogiton no reason he can do for his father and mother, as if no ongoing or beginning or end of life, like the Son of God days, he remains a priest forever. (So [not Melchizedek], because it says “king of righteousness” and is the king of peace and presented without beginning and end, it became a symbol and type of Christ, because Christ is the king of righteousness, king of peace, Apator as a man, as amitor God, Priest not only eternally and without previous neither successor nor equal to it) .

    I wonder if possible the description of this fact.

    Grace and peace

  8. Levi Teixeira de Souza

    1) Como fazer para adquirir o Livro dos doze patriarcas?

    2) Você me indicar um livro onde apareça todas as “LEIS DA CERCA””
    segundo eu soube, são leis criadas pelos fariseus num total de 613 leis e parágrafos.

    Obrigado, Levi Teixeira.

    1. Eric de Jesús Rodríguez Mendoza

      BS”D

      Shalom Levi.

      Os 613 nao sao ivento dos fariseos. Eles sao o cómputo de tudos os mandamentos da TOráh. No internet tem paginas que publicam os 613 mandamentos.
      Um abrazo!

  9. Mauro Mendes

    Pergunta: os judeus aceitam Jesus como sumo sacerdote?

    1. Eric de Jesús Rodríguez Mendoza

      BS”D

      NAo é possibel falar “os judeus”… uma parte deles, a major, nao aceita a Yehoshua’ como o Sumo sacerdote. Mais outra parte sim.

      1. Mauro Mendes

        O povo considerava Jesus um profeta, como se lê em várias passagens do chamado Novo Testamento. Jesus nunca exerceu nenhuma função de sacerdote. A última ceia com os discípulos, onde, segundo a religião cristã, teria sido instituída a eucaristia, também não pode ser considerada um sacrifício.